COMPARTILHANDO A PALAVRA DE DEUS





NOSSA REDE - VÁRIAS PÁGINAS QUE OFERECE INFORMAÇÃO E EDIFICAÇÃO AOS INTERNAUTAS QUE PASSAM POR AQUI


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 14 de março de 2014

O evangelho segundo Google

Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza. (I Timóteo 4.12).
Ano 2014. Quem nasceu em 82, está completando 33 anos. E quem nasceu em 71 completa 43 e por aí vai… Gerações, gerações e gerações.
O tempo passa e vemos: “Quanta tecnologia”, “Quanta coisa nova”, “Geração Pós-Modernidade” (pois passou do moderno). Geração do Twitter, do Facebook, do Whatsapp, da progressiva, do Galaxy, Iphone, Ipod, Ipad … Já inventaram mais algum? Geração que tem na mente respostas rápidas em um click. E o que não sabem é só digitar: www.google.com.br.
“A igreja do futuro!”, diriam alguns conservadores. Mas, está na cara: é a igreja de hoje. Geração pensante, crítica, exigente, conectada. Geração do “AFF”, “TIPO ASSIIIMMM”, “TÔ BOIANDO”, “CHOQUEI”, “MARA”, “DEMORÔ”, “COLAÍ”, “PAGA-PAU”, “ELE É O CARA”. Geração que não entende as gírias antigas como: “BROTO”, “SUPIMPA”. Meu! É a geração Tropa de Elite e não do 007. É a geração que se incomoda ao ouvir: “Na minha época, as coisas eram muito diferentes”. E realmente eram diferentes, mas o discurso é que as coisas feitas no passado são melhores das que são feitas agora.
De forma alguma devemos desprezar o passado, mas temos de entender que não era melhor no passado e pior hoje, ou pior no passado e melhor hoje, e sim, que é apenas DIFERENTE. Geração não tem padrão. Geração é geração.
Como você imagina Deus? Deus mudou ou muda? Deus entende sua geração? O que é novo é profano? E o que é velho é sagrado?
Mas, assim como todas as gerações, temos pontos fracos. No mundo business ela é chamada de geração Y: imediatista, individualista, quer reconhecimento rápido, infiel às suas empresas. Leva quem pagar mais.

E dentro das igrejas, os jovens têm vivido, cada vez com mais freqüência, o evangelho segundo “Google”, pois querem respostas rápidas e que satisfaçam às suas procuras.
Hoje, o Google é, sem dúvida, a página mais visitada na internet em todo o mundo por oferecer comodidade e respostas rápidas. No momento em que este texto estava sendo feito, tinha três janelas abertas referentes a pesquisas feitas no Google. Porém, nossa geração não pode se acomodar e exigir respostas de Deus, com a mesma velocidade e variedade que obtemos no Google. Pois Deus é espiritual e sabe daquilo que somos capazes de fazer se ele agisse assim.
Geração Touch Screen, entenda que as gerações passam e muitas coisas mudam como: metodologia de ensino, evangelismo, música, liturgias, etc. Mas, uma coisa temos que compreender, a palavra de Deus e seu modo de agir não mudam.
Deus é único, eterno e não muda, mas entende a geração Y, X, Z e as outras que irão surgir. Deus é jovem como você e velho como os demais. No entanto, não negocia princípios e nem se deixa corromper. Deus quer ser amado, amigo, brother, truta. Deus quer que você ore, bata um papo ou troque uma ideia com Ele. Deus é o Senhor das gerações, conhece e entende cada uma delas e sabe quando ela se corrompe ou se apostata dele, mas também sabe quando tem uma geração que quer se achegar a ele.
Até onde nossa relação com Deus tem sido superficial a ponto de exigir dele imediatismo da mesma forma que fazemos com nossa vida secular como: trabalho, estudo, namoro etc.?
“Se acheguem a Deus e ele vos achegará a vós.”

Dc. Anderson Zanella congrega na IAP em Itatiba (SP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOS ACOMPANHE